yahoo.combaidugoogleaolamazon Soterramentos e Deslizamentos, no Morro do Bumba, RJ

Notícias

Soterramentos e Deslizamentos, no Morro do Bumba, RJ







Soterramentos e Deslizamentos, no Morro do Bumba, RJ  Desastres Naturais no Rio de Janeiro, 2010. Segundo informado pelo coronel Pedro Machado, da Defesa Civil, ao menos 200 pessoas estão soterradas no morro do Bumba no Cubango, em Niterói, na Região Metropolitana no Rio.

O desabamento ocorreu na noite de quarta-feira. Há informações de que não há mais expectativa de encontrar pessoas com vida. " É muito difícil encontrar alguém vivo. É diferente do Haiti, onde prédios desabaram e as pessoas ficaram presas em bolsões de ar. Aqui foi uma grande quantidade de terra" diz o coronel. O secretário da saúde Sérgio Côrtesa afirmou que não há previsão para o término de trabalhos na região. "A antiga estimativa era de 15 dias, mas a quantidade de escombros está dificultando as buscas.A extensão fica ainda pior porque há 25 anos funciovana um aterro sanitário no local, o que deixa o solo ainda mais estável", afirmou.

O resgate das pessoas soterradas não pode ser um trabalho manual, por causa do risco de doenças." Ainda de acordo com Côrtes, técnicos da Geo-Rio foram disponibilizados pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes, para atuar no local. Seis mortos, entre eles uma criança. Seis pessoas, entre elas uma criança, morreram no desabamento de terra que do Morro do Bumba. 

Dois mortos já confirmados eram funcionários da creche que funcionava ali, naquela localidade . Outras 51 pessoas ficaram feridas. De acordo com a Defesa Civil, pelo menos 40 casas foram atingidas. Com esse desabamento o número de mortos no Estado chegou a 153 pessoas.

De acordo com as autoridades, cerca de 600 metros de terra já foram deslocados. O secretário de saúde e Defesa Civil do estado, Sérgio Côrtes, comenta que a área era um lixão. "As casas foram construídas sobre o aterro. Dizem que havia uma loja de pizzas, uma igreja. É uma comunidade inteira”.

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.