Scroll Top

Educação e Livros

Iluminismo – Origens, Características, Pensadores, Teorias e Consequências

Educação e Vestibular – História – Not 1

Iluminismo – Características, Pensadores, Teorias e Consequências

Na Idade Moderna, a História passou por grandes movimentos Intelectuais, Econômicos, Políticos e Sociais, sendo que hoje vamos explicar um pouco sobre o Iluminismo ou Ilustração. Saiba o contexto, quais as Principais Características, os Filósofos, pensadores e Escritores dessa geração, quais as Teorias e consequências no curso da História e mais informações no Resumo sobre Iluminismo abaixo:

Origens – no final do século XVII, na Inglatera com John Locke no contexto da Revolução Gloriosa de 1688, justificando-a pela razão. Locke é considerado o pai do Iluminismo.

Definição de Iluminismo – trata-se de uma filosofia de origem burguesa, de caráter revolucionário e racionalista (busca esclarecer por meio do saber). A razão é a luz que conduz o homem à verdade do conhecimento. Caracteriza-se pela materialização dos fenômenos e pelo Empirismo (a observação permite a elaboração de uma teoria científica).

Principais Concepções ou Características do Iluminismo

* Racionalismo – ênfase na razão esclarecida pelas Luzes do Conhecimento.

* Naturalismo – crença na perfeição da natureza.

* Liberalismo – reconhecimento da liberdade como direito natural do homem. Essa liberdade seria nos níveis econômico, político e intelectual, o que levou os iluministas a condenar o Absolutismo, o Intervencionismo e a intolerância. Prém a liberdade deveria ser limitada pelos valores morais e respeito aos demais.

* Igualdade perante a lei – a lei não poderia privilegiar alguém com base em seu nascimento ou condição social.

* Anticlericalismo – muitos pensadores e filósofos do período eram teístas, acreditavam em um Deus criador, mas eram contra a Igreja (especialmente a Católica), pois esta apoiava o absolutismo e também se colocava acima da razão.

Pensadores Iluministas

* John Locke (inglês);

* Voltaire (um grande destaque do Iluminismo) – condenava o absolutismo, intolerência e a Igreja, sobretudo os jesuítas.

* Montesquieu – teve grande contribuição para as ideias políticas com sua teoria da Tripartição de poderes (Legislativo, Judiciário e Excecutivo).

* Diderot e d’ Alembert elaboraram a Enciclopédia;

* Rosseau – foi um partidário da democracia. Afirmava que o Estado era o representante da vontade geral, com um ordem estabelecida por um Contrato Social.

Pensamentos Econômicos

Em geral combatiam o Mecantilismo, que representava a vertente econômica do Antigo Regime, e defendiam a liberdade econômica: Laissez-faire. O Estado não deveria intervir na economia, a menos que fosse para garantir a propriedade privada e o livre curso das atividades produtivas. Exemplos de teorias Iluministas: Fisiocracia (de Quesnay, Gournay e Tugot) e Liberalismo Clássico (Adam Smith).

Despotismo Esclarecido – surge a partir da metade do século XVIII. Governantes europeus que procuraram aplicar algumas ideias iluministas, sem no entanto abrir mão de seu poder absoluto. Os déspotas esclarecidos rejeitavam as propostas de liberdade política. Exemplos: Marquês de Pombal, ministro de D. José I de Portugal; e Catarina II da Rússia.

Principais Consequências do Iluminismo – Síntese

* Teorias Políticas – contra o Absolutismo;

* Teorias Econômicos – contra o controle de mercado (lei da Oferta e da Procura);

* Teorias Sociais – todos são iguais perante Deus.

Essas teorias influenciaram vários movimentos revolucionários como a Independência dos Estados Unidos, a Revolução Francesa,  as Reformas Pombalinas em Portugal e outras tantas.

**Gostou das Informações sobre o Iluminismo? Deixe sua Dúvida sobre o Tema, Sugestão ou Comentários para o Not 1

Assuntos do Artigo:
  • caracteristicas do iluminismo
  • origem do iluminismo
  • consequencias do iluminismo
  • pensadores iluministas
  • principais características do iluminismo
  • iluminismo caracteristicas
  • definiçao de iluminismo

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) (8 Votos, Média: 4,25 out of 5)
Loading...Loading...

Artigos Relacionados à Iluminismo – Origens, Características, Pensadores, Teorias e Consequências!

24 Comentários

  1. katiuscia disse:

    Muito boa a forma resumida de como foi tratado o assunto. Porém gostaria de saber como os iluministas trataram a razão?

  2. Bianca disse:

    Olá,
    para os Iluministas a Razão era a “Luz” que clareava o pensamento e ações do homem. Pode-se dizer que a razão foi a base dos pensamentos e teorias desenvolvidas, o pensamento racional deveria ser levado adiante substituindo as crenças religiosas e o misticismo. Os iluministas buscaram esclarecer as questões relativas ao homem utilizando a razão.

    ATT NOT 1…

  3. Lucas disse:

    Ao falar das características do movimento Iluminista, vocês disseram que todos são iguais perante a lei, entretanto, na síntese em que fizeram, deixam claro que são iguais perante deus. A questão deus está mal explicada, e é fundamental para o entendimento do assunto.

    Os iluministas eram deístas, ou seja, acreditavam num deus que representasse toda a perfeição da natureza, que o homem só chegaria a ele por meio da razão, e negavam a autoridade de qualquer Igreja para esta finalidade.

  4. greyce disse:

    excelente matéria adorei

  5. BiiaH disse:

    adorei a matéria

  6. kkkkkkkkkkkk disse:

    concordo com Lucas

  7. kkkkkkkkkkkk disse:

    concordo com Lucas,gostei mesmo do que ele disse

  8. wesley disse:

    quero saber mais sobre o iluminismo

  9. bruna disse:

    super legal hahahahahahahahahaha

  10. bruna disse:

    Eu lliii tudoooo =)

  11. agronel disse:

    OOPA GANGNAN STAIL

  12. Selene disse:

    RACIONALISMO,ANTIMERCANTILISMO,ANTIABSOLUTISMO,ANTICLERICALISMO E DEISMO…

     

     

    😀

  13. Larii disse:

    Gostei bastante do texto em si e também do que o Lucas falou, amanhã tenho avaliação sobre essa matéria e isso me ajudará bastante!

  14. Itallo ENrrique disse:

    Muitoo bom =))

  15. laise disse:

    gostei muito,mais nao me ajudou muito mais fala sobre a materia que eu estou estudando

  16. 8ºno disse:

    Muito bom …

  17. Miriam disse:

    Iluminismo foi um movimento intelectual que surgiu durante o século XVIII na Europa, que defendia o uso da razão (luz) contra o antigo regime (trevas)  e pregava maior liberdade econômica e política.

    Este movimento promoveu mudanças políticas, econômicas e sociais, baseadas nos ideais de liberdade, igualdade e fraternidade.

    O Iluminismo tinha o apoio da burguesia, pois os pensadores e os burgueses tinham interesses comuns. 

    As críticas do movimento ao Antigo Regime eram em vários aspectos como:
    – Mercantilismo. 
    -Absolutismo monárquico.
    – Poder da igreja e as verdades reveladas pela fé.
    Com base nos três pontos  acima, podemos afirmar que o Iluminismo defendia:
    – A liberdade econômica, ou seja, sem a intervenção do estado na economia.
    – O Antropocentrismo, ou seja, o avanço da ciência e da razão.
    – O predomínio da burguesia e seus ideais.

    As idéias liberais do Iluminismo se disseminaram rapidamente pela população. Alguns reis absolutistas, com medo de perder o governo – ou mesmo a cabeça -, passaram a aceitar algumas idéias iluministas.

    Estes reis eram denominados Déspotas Esclarecidos, pois tentavam conciliar o jeito de governar absolutista com as idéias de progresso iluministas.

    Alguns representantes do despotismo esclarecido foram: Frederico II, da Prússia; Catarina II, da Rússia; e Marquês de Pombal, de Portugal.

    Alguns pensadores ficaram famosos e tiveram destaque por suas obras e idéias neste período. São eles:

    John Locke 
    John Locke é Considerado o “pai do Iluminismo”. Sua principal obra foi “Ensaio sobre o entendimento humano”, aonde Locke defende a razão afirmando que a nossa mente é como uma tábula rasa sem nenhuma idéia. 

    Defendeu a liberdade dos cidadãos e Condenou o absolutismo.

    Voltaire 
    François Marie Arouet Voltaire destacou-se pelas críticas feitas ao clero católico, à inflexibilidade religiosa e à prepotência dos poderosos.

    Montesquieu 
    Charles de Secondat Montesquieu em sua  obra “O espírito das leis”  defendeu a tripartição de poderes: Legislativo, Executivo e Judiciário.

    No entanto, Montesquieu não era a favor de um governo burguês. Sua simpatia política inclinava-se para uma monarquia moderada.

    Rousseau

    Jean-Jacques Rousseau é autor da obra “O contrato social”, na qual afirma que o soberano deveria dirigir o Estado conforme a vontade do povo. Apenas um Estado com bases democráticas teria condições de oferecer igualdade jurídica a todos os cidadãos.
    Rousseau destacou-se também como defensor da pequena burguesia.

    Quesnay 
    François Quesnay foi o representante oficial da fisiocracia. Os fisiocratas pregavam um capitalismo agrário sem a interferência do Estado.

    Adam Smith 
    Adam Smith foi o principal representante de um conjunto de idéias denominado liberalismo econômico, o qual é composto pelo seguinte:
    – o Estado é legitimamente poderoso se for rico;
    – para enriquecer, o Estado necessita expandir as atividades econômicas capitalistas;
    – para expandir as atividades capitalistas, o Estado deve dar liberdade econômica e política para os grupos particulares.
    A principal obra de Smith foi “A riqueza das nações”, na qual ele defende que a economia deveria ser conduzida pelo livre jogo da oferta e da procura.
    sugestão de complemento!

     

     

     

  18. nws disse:

    gostaria de saber como explicar a seguinte frase de Voltaire:

    Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las.

  19. JOCIANA RODRIGUES PARENTE disse:

    MUITO BOM ESSE TEXTO

    JESUS NÔS AMAAA!

     

  20. peterson disse:

    aaadollllei.ki nogerinha podre

     

  21. jacyara disse:

    muito bom esse texto 

  22. Bárbara disse:

    Poderia ser mais esclarecido, mas gostei!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: