Educação e Arte – Not 1

Hoje iremos falar um pouco sobre a Vida e Obra do Escritor brasileiro Gonçalves Dias, grande representante do Romantismo no Brasil. Vamos explicar suas principais Características e você poderá ler trechos e Poesias do autor.

Gonçalves Dias   Poesias e Características, Obras do Romantismo Brasil goncalves dias escritor brasileiraVida e Obra

Gonçalves Dias nasceu em Caxias Maranhão no ano de 1823, filho de português e uma mestiça. Foi para Coimbra em 1838 onde estudou Direito, após formar-se voltou para o Brasil e dedicou-se ao jornalismo, trabalhou como professor de latim e na Secretaria de Negócios Estrangeiros. Morreu num naufrágio, voltando da Europa, a bordo do Ville de Boulogne, à vista do Maranhão.

Foi o precursor do Indianismo na poesia e produções do Romantismo brasileiro, retratou as tradições indígenas (personagens, ritos, lendas) no âmbito artístico de forma épica. Utilizou-se também do Medievalismo em textos como Sextilhas de Frei Antão, e do lirismo amoroso em excelentes produções da língua portuguesa.

Principais Obras Literárias: na poesia – Primeiros Cantos (1846), Segundos Cantos e Sextilhas de frei Antão (1848), Últimos Cantos (1851), Os Timbiras (1857), Poema I- Juca-Pirama; no Teatro – Patkull, Beatriz Cenci, Boabdil; e outros Gêneros – Meditação (1845/6) poemas em prosa, Dicionário da Língua Tupi (1857), Brasil e Oceânia (1852) memória histórica.

Características da Literatura Romântica de Gonçalves Dias

  • Fundamentou as bases da poesia brasileira, consolidando o Romantismo. Incorporou à nossa escrita temas e formas que serviam de modelo até o modernismo;
  • Dotado de Riqueza temática, abrangeu múltiplos assuntos em diversos aspectos, tais como: poesia Indianista, Lirismo amoroso, poesia saudosista, religiosa, medievalismo e poesia egótica. Veja um exemplo desta última forma:

Uma febre, um ardor nunca apagado,

Um querer sem motivo, um tédio à vida,

Sem motivo também – caprichos loucos,

Anelo doutro mundo e doutras coisas

Desejar coisas vãs, viver de sonhos,

Correr após um bem logo esquecido,

Sentir amor e só topar frieza,

Cismar venturas e encontrar só flores.

A Lira Quebrada – Último Cantos

  • Há uma herança clássica em seus poemas, constituindo por um lado a rigidez, a sobriedade e o equilíbrio; e, do outro, o derramamento romântico.
  • Modelos Europeus portugueses influenciaram suas lírica e épica. Harmonizam-se a tradição das cantigas de amigo e a renovação romântica, tais como de poetas como Almeida Garret e Alexandre Herculano.
  • A Expressividade do ritmo marca o estilo de Gonçalves, e abrange todos os metros poéticos (formas de métrica e sílabas poéticas) da língua portuguesa.

Poesia Indianista – expressa um ideal de homem brasileiro, que é retratado no índio mítico e lendário, inspirado no “bom selvagem” de Jean Jacques Rousseau. Tem por base o cavaleiro medieval (herói, nobre, guerreiro, fiel aos deveres). Além disso, Gonçalves Dias não vê o colonizador branco com simpatia, e sim como o símbolo do terror e da exploração do índio.

Não sabeis o que o monstro procura?

Não sabeis a que vem, o que quer?

Vem matar vossos bravos guerreiros,

Vem roubar-vos a filha, a mulher!

(Canto do Piaga)

Gonçalves Dias   Poesias e Características, Obras do Romantismo Brasil juca pirama obra indianista

I-Juca-Pirama: poema que narra o último descendente Tupi, que é feito prisioneiro de uma tribo inimiga. Leia abaixo alguns Trechos da obra:

Meu canto de morte, Guerreiros, ouvi:

Sou filho das selvas, Nas selvas cresci;

Guerreiros, descendo Da tribo Tupi.

 

Da tribo pujante, Que agora anda errante

Por fado inconstante, Guerreiros, nasci;

Sou bravo, sou forte, Sou filho do Norte;

Meu canto de morte, Guerreiros, ouvi.

Poesia Lírico-Amorosa -caracterizada pelo sentimentalismo e visão trágica do amor (amar é chorar, sofrer e morrer). Aparecem nos poemas as marcas do romantismo como o pessimismo, insatisfação e individualismo.

Ainda Uma Vez – Adeus!

I – Enfim te vejo! – enfim posso,

Curvado a teus pés, dizer-te

Que não cessei de querer-te,

Pesar de quanto sofri.

Muito Penei! Cruas Ânsias

Dos teus olhos afastado

Houveram-me acabrunhado,

A não lembrar-me de ti!

Gonçalves Dias   Poesias e Características, Obras do Romantismo Brasil cancao do exilio goncalves dias

Lírica Naturalista e Saudosista – apresenta atitude Panteísta (contemplação da natureza como manifestação de Deus). A Natureza também é o refúgio do poeta nos momentos de saudade, solidão e desalento. Uma de suas poesias mais Famosas (que se você reparar inspirou o escritor da letra do Hina Nacional do Brasil) é a Canção do Exílio. Leia :

Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o Sabiá;

As aves, que aqui gorjeiam,

Não gorjeiam como lá.

 

Nosso céu tem mais estrelas,

Nossas várzeas têm mais flores,

Nossos bosques têm mais vida,

Nossa vida mais amores.

 

Em cismar, sozinho, à noite,

Mais prazer eu encontro lá;

Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o Sabiá.

 

Minha terra tem primores,

Que tais não encontro eu cá;

Em cismar –sozinho, à noite–

Mais prazer eu encontro lá;

Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o Sabiá.

 

Não permita Deus que eu morra,

Sem que eu volte para lá;

Sem que disfrute os primores

Que não encontro por cá;

Sem qu’inda aviste as palmeiras,

Onde canta o Sabiá.

Canção do exílio, De Primeiros cantos (1847)

***Gostou das Informações sobre o grande poeta romântico brasileiro Gonçalves Dias? Deixe seu Comentário sobre o Tema ou Dúvidas para o Not 1…

Assuntos do Artigo:
  • obras de gonçalves dias
  • poemas de gonçalves dias romantismo
  • poemas de gonçalves dias
  • poesias do romantismo
  • principais obras de gonçalves dias
  • caracteristicas de goncalves dias
  • Poemas do romantismo brasileiro
  • poemas do romantismo
  • gonçalves dias obras
  • gonçalves dias características