Saúde

Gargalhada é Melhor Remédio, Estudos Indicam que Rir é um Benefício Verdadeiro







Saúde – Not1

Gargalhada é Melhor Remédio, Estudos Indicam que Rir é um Benefício Verdadeiro

O Ditado é velho: ‘Rir é o melhor remédio’ mas segundo as pesquisas seus benefícios são tão verdadeiros e funcionam como a mais nova descoberta científica. Rir (ainda) é o Melhor Remédio.

Hoje, o Not1 irá falar sobre como as gargalhadas podem espantar a dor!! A matéria foi retirada da revista: Saúde é Vital – Abril. Confira:

 

A Piada, uma das melhores formas de abrir um baita sorriso é uma das invenções mais antigas da humanidade. A Mais velha de todas as registradas data de 1900 a.C., de autoria dos sumérios, e é um tanto escatológica.

Apesar das piadas antigas causarem estranheza nos dias atuais, elas foram uma espécie de tradição e fizeram o povo rolar de rir! O que fez muito bem a eles… Quatro milênios mais tarde, a ciência demonstra como as gargalhadas influenciam a nossa saúde.

O Estudo foi feito na Universidade de Oxford, na Inglaterra, e atesta que a risada aumenta a tolerância à dor. Um primeiro grupo de voluntários assistiu vídeos cômicos, enquanto outra metade dos participantes viram programas bem chatos.

Após a sessão, os especialistas provocaram sensações dolorosas nas duas plateias, aqueles que riram mais puderam suportar até 10% mais a dor.

“O Humor é capaz de diminuir as ores devido a liberação de endorfina” acredita Robin Dunabr, autor do experimento. A endorfina é um hormônio que gera euforia, atenuando o incômodo físico e o estresse psicológico. A pesquisa mostra ainda que existem risadas e risadas em relação à química do bem-estar.”O riso relaxado e social é o único que funciona. Já o polido, que soltamos por educação não surte efeito nenhum”.

Já a antropóloga Mirian Goldenberg, da UFRJ observa: “A risada é uma chave para a intimidade, contato físico e emocional” ou seja, rir nos aproxima. Mirian também destaca a importância do humor para uma melhor qualidade de vida “Ele é um meio de comunicação, que provoca um verdadeiro prazer físico e mental”.

Outros especialistas da Universidade de Mryland, dos EUA, desvendaram outro lado, dessa vez entre as gargalhadas e o aumento do calibre dos vasos sanguíneos. Os voluntários tiveram que assistir a 2 filmes, um violento e outro de comédia. Os cientistas puderam perceber que o fluxo de sangue crescia 22% nas risadas e diminuía 35% nas cenas de tensão.

Por isso essa pesquisa sugere uma dose diária de risadas “Para obter o melhor efeito para o coração, devemos rir até chorar” diz o especialista. Já a cardiologista Patrícia Oliveira do Instituto do Coração de SP finaliza afirmando: “Quando os vasos ficam dilatados, a pressão caiu e há uma diminuição de outros fatores por trás do risco de doenças cardiovasculares”.

Risoterapia – Para Rir à toa:

Indicada para todas as idades, a risoterapia ganha cada vez mais adeptos como uma maneira de superar problemas e encarar o mundo sob uma nova perspectiva. “Nós nos baseamos na risada das crianças. Os pequenos riem com o corpo, e não por meio do intelecto”, conta Maria Tereza, fundadoras do Clube da Gargalhada, BH, Minas Gerais.

O riso é induzido por meio de exercícios respiratórios, sons, mímicas e, principalmente contato olho a olho. Em 3 meses o indivíduo já começa a sentir os resultados positivos do bom humor.

-Fonte Saúde é Vital – 2012.

**O que você achou? Tem dúvidas ou dicas? Então comente aqui!!

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.