Mundo – História – Not 1 Absolutismo e Mercantilismo – Características, Estado, Burguesia e Nobreza

Absolutismo e Mercantilismo Características,Estado, Burguesia e Nobreza poder centralizado no rei

Conceitos Gerais

O Absolutismo foi uma forma de governo existente na Europa durante a época moderna (entre os séculos XVI e XVIII). Foi caracterizado pela concentração dos três poderes (Legislativo, Judiciário e Executivo) nas mãos do governante, com exceção da Inglaterra que teve diferente distribuição do poder (veremos isso mais a diante).

O Mercantilismo é uma política econômica do capitalismo comercial, que está estreitamente ligado ao processo de formação das Monarquias Nacionais europeias – dando origem ao Estado Moderno.  A Combinação do Absolutismo e do Mercantilismo formou o que historiadores chamam de Antigo Regime, o qual possui características próprias e que marcaram a época.

Antecedentes e Contexto do Absolutismo

Aliança do Rei e a Burguesia, que dei apoio econômico, contribuindo para a formação de um Exercito Nacional como instrumento de centralização dos poderes sendo empregado conta  os nobres que se recusavam a aceitar o poder real. Pouco a pouco, numerosos senhores foram submetidos, e o domínio real se expandiu.

Destacamos o Absolutismo em quatro países: Portugal, Espanha, França e Inglaterra – nos quais houve uma forte monarquia, os dois primeiros anteriormente e os últimos com um certo "atraso", decorrente de Guerras e fatores internos.

Características Gerais do Absolutismo e suas Práticas

* Concentração de poderes na figura do Rei. O Estado era representado pela pessoa do Rei, isso fica claro na frase de um dos monarcas símbolo do Absolutismo Luís XIV (Rei Sol): "O Estado sou Eu."

* Nobreza como um "parasita" do Estado, pois o rei para não entrar em conflito com o nobres, os financia e sustenta. Um bom exemplo, ainda com LuísXIV, foi a construção do Palácio de Versalhes na França – servia de moradia a milhares de nobres.

Absolutismo e Mercantilismo Características,Estado, Burguesia e Nobreza palacio de versalhes fotos

* Utilização da Religião como instrumento do Estado, para fortalecer e justificar seus poderes.

* Como prática econômica o Mecantilismo, que poderia ter variações resultantes das condições históricas do país (desenvolvimento do capitalismo comercial e da Burguesia Mercantil, forma de evolução do poder do Estado, recursos agrícolas e industriais). Em geral, o Mercantilismo se baseava em:

Absolutismo e Mercantilismo Características,Estado, Burguesia e Nobreza mercantilismo esquema das caracteristicas

- Metalismo – acumulação de ouro e metais preciosos;

- Balança Comercial Favorável – procurava-se manter o número de exportações maior do que o de importações, garantindo o enriquecimento do país, sendo um "termômetro" do desenvolvimento do país;

- Protecionismo – intervenção do Estado no mercado para favorecer a balança comercial – podia se manifesto de diversas formas inclusive a militar;

- Monopólio e Sistema Colonial – monopoliza a compra e revenda de produtos coloniais, em síntese o Pacto Colonial (relação Metrópole e colônia).

Veja o Quadro Resumo das Características do Antigo Regime:

Absolutismo e Mercantilismo Características,Estado, Burguesia e Nobreza resumo absolutismo conceitos

Teóricos do Absolutismo e suas Obras:

* Thomas Hobbes – escritor de "O Leviatã" cuja ideia central é de que para manter o poder o Rei e o exército devem ser temidos pelo povo.

* Jacques Bossuet – desenvolveu a "Teoria do Direito Divino dos Reis" a qual justificava que o poder dos monarcas era dado por Deus e portanto incontestável.

* Nicolau Maquiavel – autor de "O Príncipe" que é interpretado pela frase (que não foi escrita no livro mas é uma síntese deste): "Os fins justificam os meios", ou seja, o governante poderia se usar de qualquer ato para preservar seu poder.

Informações sobre as Formas do Absolutismo na França e Inglaterra:

* Sofrem um atraso por dois motivos basicamente: a Guerra dos 100 anos, que envolveu os dois países, além de Guerras Civis – na França foi a Guerra de Religião (Papistas – Católicos X Hugenotes – Calvinistas), já na Inglaterra a Guerra das duas Rosas (entre famílias).

* Destacam-se do Absolutismo Francês a Dinastia Bourbon, com reis como Luís XIV, o Rei  Sol, que vivenciou o auge desse governo e contribuiu para sua decadência e endividamento.

* Já no Absolutismo Inglês destacamos a Dinastia Tudor, com reis como Henrique VII e rainha Elizabeth I, e a Dinastia Stuart. O Absolutismo, propriamente dito, nunca aconteceu na Inglaterra, pois há a presença de um Parlamento, consolidado pela Revolução Gloriosa (1688), quando Guilherme Orange assina a uma constituição que limita os poderes do rei "Bill of Rights". Foi criado assim o Parlamentarismo Monárquico.

Conclusão – História

O absolutismo é marcado pela necessidade do fortalecimento do poder dos Estados de modo que lhes permitisse concorrer com outros países. Resulta dos interesses da Burguesia, porém o rei também se aproxima da Nobreza numa forma de manter o equilíbrio entre as classes.

A França conheceu a forma mais forte do poder absoluto no século XVII, o poder real não conhecia limites. Já na Inglaterra, no século XVI houve o estabelecimento do Absolutismo, porém o poder continuava com o Parlamento, que representava a nação.

**Gostou das Informações sobre essa Forma de Governos e suas Práticas? Deixe seu comentário ou Dúvidas para a equipe do Not 1…